NOTÍCIAS


XP: cliente diz que perdeu R$ 18 mi e foi tratado como “criminoso”


Após perder R$ 18 milhões com aplicações na XP investimentos, o empresário Marcos Varotti resolveu enviar um e-mail diretamente para o fundador da corretora, o economista Guilherme Benchimol (foto em destaque). Na mensagem, ele diz ter sido “ignorado” e “satirizado” em meio à queda livre de seus investimentos.

Como mostrou o Metrópoles nesta quarta-feira (7/2), Varotti integra o rol de investidores que acionaram a XP na Justiça por causa de prejuízos milionários com operações financeiras. Eles acusam a corretora de práticas abusivas que resultaram em enormes perdas de patrimônio e até em grandes dívidas com a própria empresa.

Pela via judicial, eles querem obrigar a XP a fornecer trocas de mensagens, telefonemas e detalhes de transações feitas com auxílio de seus assessores. Essas ações antecedem grandes batalhas judiciais por ressarcimento de prejuízos e até pedidos de danos morais.

0

Em sua ação judicial, Varotti afirma que investiu R$ 8,5 milhões com a XP e que assessores da corretora fizeram operações não autorizadas de empréstimos para alavancar investimentos.

Trata-se de uma movimentação em que a corretora dá crédito ao cliente para que ele possa operar valores mais altos e, com isso, potencializar seu retorno financeiro futuro. Mas essa operação também infla as taxas de corretagem pagas à empresa e as comissões dos assessores.

Quando percebeu que seu prejuízo havia tomado um caminho sem volta, em 2016, Varotti decidiu comunicar seu rompimento com a XP diretamente a Guilherme Benchimol, o fundador da corretora, enviado um e-mail.

“Na data de hoje fui “obrigado” a realizar as liquidações dos financiamentos ampliados que eu não reconheço de forma alguma como já disse por inúmeras vezes”, diz o empresário, no início da mensagem.

O investidor afirmou que pagou pelo serviço que não contratou “para não seguir sendo enquadrado indevidamente pela XP e, com isso, seguir perdendo ainda mais” dinheiro com lançamentos que ele considerava “de total má fé”.

“Ocorreram inúmeras falhas em minha conta desde o ano de 2016 e, não bastasse a XP ter me tirado mais de R$.18.000.000,00 com cobranças totalmente absurdas e incorretas, eu ainda fui pisoteado pela XP e por seus assessores de investimento, que ignoraram minhas reclamações e não deram ouvido a nenhuma de minhas afirmações”, diz o empresário no e-mail.

À cúpula da XP, Varotti ainda afirmou “não reconhecer” empréstimos feitos pela corretora para operações de alavancagem. “Repito que não os contratei e o contrato que me foi enviado não foi por mim assinado. Não tinha conhecimento disso como também já disse, inúmeras vezes, jamais aceitaria em sã consciência contratar um serviço com cobrança de 5% ao mês que é uma taxa maior do que taxa de agiotas”, escreveu.

Em outro e-mail a líderes da XP, ele afirma: “Fui muitas vezes ignorado e até satirizado por pessoas que serão uma a uma processadas e, custe-me o que me custar, terão que responder cível e criminalmente pelos prejuízos, abusos e desrespeitos a mim causados”. “A sensação que tive é que me trataram como um criminoso”.

O que diz a XP

Procurada pelo Metrópoles, a XP Investimentos afirmou, por meio de nota, que “segue rigorosamente a regulação e preza pela absoluta transparência nas condições e prazos dos seus produtos de investimentos”.

“Por isso, está alinhada aos mais altos padrões de compliance e de aplicação de suitability. A empresa não comenta casos específicos que tramitam na Justiça”, diz a XP.



Fonte: Metrópoles


07/02/2024 – Paraiso FM

COMPARTILHE

SEGUE A @PARAISOFM897

(35) 3531-8007

comercial@paraisofm.com.br
Avenida Zezé Amaral, 1128 – Vila Ipê.  Cep: 37950000 – São Sebastião do Paraíso – MG      WhatsApp ouvinte: (35) 99910-6677

NO AR:
- PARAISO FM