NOTÍCIAS


Trump pagará despesas judiciais a ex-espião britânico após perder processo



Dossiê produzido por Christopher Steele e sua empresa apontava supostas ligações entre o republicano e a Rússia durante a campanha presidencial de 2016. Ex-presidente Donald Trump em 4 de abril de 2023 REUTERS/Andrew Kelly/Pool/File Photo O ex-presidente americano Donald Trump pagará pelo menos 300 mil libras (R$ 1,8 milhão) de despesas judiciais a um ex-espião britânico, após perder um processo contra ele, segundo a decisão tomada por um tribunal de Londres nesta quinta-feira (7). A Justiça britânica rejeitou em 1° de fevereiro o processo de Trump contra Christopher Steele – em 2017, sua empresa produziu um dossiê sobre supostas negociatas com autoridades e até orgias do ex-presidente dos EUA na Rússia. Trump, de 77 anos, que deve concorrer novamente à Casa Branca, apresentou uma denúncia contra Christopher Steele e a empresa privada Orbis, fundada por esse ex-agente dos serviços britânicos de informação. Em uma decisão revelada nesta quinta-feira pela agência britânica PA, a juíza da Suprema Corte britânica ordenou que Donald Trump deve pagar os custos processuais da emrpresa Orbis “pelo conjunto da denúncia”. A empresa do ex-espião avaliou esses gastos em mais de 600 mil libras (R$ 3,6 milhões), segundo a juíza, que ordenou a Trump que pague a metade da quantia, à espera de que um advogado especializado decida o valor total. Proteção de dados Durante a campanha para a eleição americana de 2016, Christopher Steele havia recolhido informação, não verificada, que relacionava Trump com a Rússia. Isso fez com que Trump recorresse ao Tribunal Superior de Londres, com base na lei de proteção de dados, para se defender do relatório, que compilava informações brutas e não verificadas. A denúncia se concentrou especialmente em duas seções desse relatório que descrevem supostas orgias das quais Donald Trump teria participado em São Petersburgo, assim como outras com prostitutas em Moscou. Não há “motivos convincentes” que justifiquem um julgamento, decidiu a juíza Karen Steyn em fevereiro, porque “quaisquer que sejam os méritos da denúncia (…) a solicitação de indenização por danos está fadada ao fracasso”.

Fonte: G1


07/03/2024 – Paraiso FM

COMPARTILHE

SEGUE A @PARAISOFM897

(35) 3531-8007

[email protected]
Avenida Zezé Amaral, 1128 – Vila Ipê.  Cep: 37950000 – São Sebastião do Paraíso – MG      WhatsApp ouvinte: (35) 99910-6677

NO AR:
- PARAISO FM