NOTÍCIAS


SC tem 42 mortes por afogamentos e dobro de lesões por águas-vivas em 65 dias de Operação Veraneio



Na temporada passada, foram 24 mil ferimentos causados por esses animais, contra mais de 41 mil neste verão. Água-viva no mar de Florianópolis Em 65 dias de Operação Veraneio, Santa Catarina teve 42 mortes por afogamento e quase o dobro do número de lesões por águas-vivas em relação à temporada passada. Os números foram divulgados pelo Corpo de Bombeiros Militar. A etapa de temporada da Operação Veraneio, focada na prevenção de acidentes durante o verão, foi de 16 de dezembro de 2023 até domingo (18). Atuaram 149 guarda-vidas militares, uma média de 2 mil guarda-vidas civis voluntários e 262 alunos-soldados em estágio supervisionado. Os bombeiros destacam que há um período de pós-temporada da Operação Veraneio, que vai até 31 de março (veja mais informações abaixo). Mortes por afogamento Do total de 42 mortes por afogamento, a maioria ocorreu em água doce. As mortes por afogamento ocorridas em água doce foram todas em locais sem a presença dos guarda-vidas. Já nos óbitos no mar, foram 12 em áreas sem guarda-vidas e sete em locais com esses profissionais. A média de idade das vítimas é de 33 anos e a maioria é de homens. Das 42 mortes, 39 foram de pessoas do sexo masculino. Além desses óbitos, os bombeiros também contabilizaram 12 em áreas privativas, como piscinas. Helicóptero pousou na Praia de Canasvieiras para atendimento a argentino que morreu afogado em Florianópolis no domingo (18) CBM-SC/Divulgação Na Operação Veraneio da temporada passada, foram 43 mortes por afogamento, sendo 41 homens e duas mulheres. Do total de óbitos na temporada 2022/2023, foram 20 em água doce, todos em áreas sem guarda-vidas, e 23 no mar, sendo 16 em locais descobertos pelos bombeiros. No verão passado, a Operação Veraneio durou de 17 de dezembro de 2022 a 26 de fevereiro de 2023. Lesões por águas-vivas Nesta temporada, foram 41.482 lesões por águas-vivas, contra 24.767 no verão passado. Os postos de guarda-vidas indicam a presença das águas-vivas através de uma bandeira lilás. O professor Alberto Lindner, responsável pelo laboratório de Biodiversidade Marinha da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), explicou que é normal o aumento de ocorrências com água-viva no verão. Isso ocorre porque a temperatura da água do mar está relacionada com o ciclo de vida de algumas espécies. Caravela-portuguesa na orla da praia da Cachoeira do Bom Jesus, em Florianópolis Bibiane Tonelero da Silva/Divulgação Neste ano, o pesquisador já vinha observando a presença de mais águas-vivas nas praias de Florianópolis. Segundo ele, o número de acidentes com o animal neste ano pode estar relacionado com um aumento da temperatura da água do mar. “No verão, a gente tende a encontrar águas-vivas em maior abundância, que é quando também a gente tem mais banhistas no litoral e acaba tendo essa interação. O acidente é o toque na água-viva”, disse o professor. Pós-temporada A etapa de pós-temporada da Operação Veraneio 2023/2024 iniciou na segunda (19) e segue até 31 de março. Neste período, os postos guarda-vidas começam a ser gradativamente desativados, de acordo com a necessidade estudada previamente. O atendimento segue sendo realizado com 317 postos em balneários de 28 municípios. Em algumas cidades, por conta do fluxo de pessoas e turistas, o serviço é mantido durante todo o ano, conforme o Corpo de Bombeiros. É possível ver quais postos de guarda-vidas estão ativos pelo aplicativo do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina. O que fazer se for ferido por água-viva O Corpo de Bombeiros Militar divulgou orientações sobre o que fazer se você for ferido por uma água-viva: Procure o posto de guarda-vidas mais próximo Caso não haja posto de guarda-vidas, use vinagre Nunca use água doce, ela pode agravar a situação Caso não haja vinagre disponível e a queimadura continuar, chame o Corpo de Bombeiros através do telefone 193 ✅Clique e siga o canal do g1 SC no WhatsApp VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias

Fonte: G1


21/02/2024 – Paraiso FM

COMPARTILHE

SEGUE A @PARAISOFM897

(35) 3531-8007

[email protected]
Avenida Zezé Amaral, 1128 – Vila Ipê.  Cep: 37950000 – São Sebastião do Paraíso – MG      WhatsApp ouvinte: (35) 99910-6677

NO AR:
AO VIVO - PARAISO FM