NOTÍCIAS


Meninas que atraíram jovem para a morte fizeram live: “Meter assalto” 


As adolescentes que atraíram o jovem Matheus Silva Cruz (foto em destaque), 23 anos, para a morte, já tinham manifestado vontade de cometer infrações dias antes da emboscada. A reportagem teve acesso ao trecho de uma live, de 27 de janeiro, de uma das meninas suspeitas de preparar uma armadilha para o vendedor. Nas imagens, é possível ver quando uma das menores infratoras diz querer “meter um assalto”.
Assista: 

O Metrópoles decidiu borrar as imagens e distorcer voz das garotas porque o Estatuto da Criança e do Adolescente veda que menores de 18 anos sejam identificados em reportagens. No vídeo, as meninas brincam com a possibilidade de cometer crimes. Em cinco minutos de live, as adolescentes infratoras chegam a convidar quem estava assistindo para participar.

No relato, uma delas se vangloria de ter assaltado um supermercado recentemente. Nos comentários, quem assiste à live exalta as falas. “Os coroa [sic] o alvo”, destaca um. Elas são chamadas de “criminosas” e “periculosas”  por outros que acompanhavam a publicação.

A jovem que está filmando aparenta gostar dessas menções e em seguida destaca: “Eu sou perigosa”.

Em um outro trecho, uma das meninas informa que está cheia de drogas nos seios e a outra responde: “Peitinho caro”. Já em outro momento, elas falam que vão roubar uma casa e que “tem de ser ligeiro e esperto”.

Crime

Juntas, as meninas são investigadas por preparar uma emboscada para o vendedor Matheus Silva. No domingo (18/2), ele teria sido atraído para o local onde foi espancado, uma distribuidora no Setor O, em Ceilândia, por uma das adolescentes que entrou em contato com ele pelo Instagram, segundo as investigações.

No dia combinado para o encontro amoroso, a jovem chegou ao local marcado acompanhada por outra adolescente. De lá, os três seguiram para a distribuidora, onde os comparsas das jovens aguardavam pela vítima.

Matheus foi espancado no estabelecimento, antes de ser colocado à força no próprio carro e levado para o Incra 9, em Ceilândia, onde teria sido agredido novamente, com um pedaço de pau, e ficado com a cabeça parcialmente esmagada.

O corpo dele foi encontrado, na manhã de terça-feira (20/2), coberto por folhas e com uma calça enrolada na cabeça. O jovem estava desaparecido havia dois dias.

0

 

Quatro adolescentes investigados

O caso é investigado como latrocínio – roubo seguido de morte –, pois os envolvidos levaram celular, uniforme e outros pertences pessoais de Matheus, além do som e da bateria do carro do vendedor.

Delegado-chefe da 24ª Delegacia de Polícia (Setor O), Pedro Luís de Moraes, afirmou que sete pessoas estão envolvidas na morte do vendedor. Quatro delas são adolescentes.

“[Ele] caiu no golpe por meio do Instagram. Apuramos que ele tinha marcado um encontro amoroso com as jovens e, assim, foi atraído para o local [do crime]”, comentou o investigador.

Para o delegado, os envolvidos na morte devem responder por atos infracionais análogos aos crimes de latrocínio, ocultação de cadáver, corrupção de menores e organização criminosa. Dois adolescentes estão detidos, mas a PCDF ainda procura por outros dois.



Fonte: Metrópoles


25/02/2024 – Paraiso FM

COMPARTILHE

SEGUE A @PARAISOFM897

(35) 3531-8007

[email protected]
Avenida Zezé Amaral, 1128 – Vila Ipê.  Cep: 37950000 – São Sebastião do Paraíso – MG      WhatsApp ouvinte: (35) 99910-6677

NO AR:
AO VIVO - PARAISO FM