NOTÍCIAS


Grupo Parlamentar Brasil-Israel e oposição criticam declaração de Lula


O Grupo Parlamentar Brasil-Israel e a oposição ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticaram, neste domingo (18/2), a declaração do petista contra os ataques israelenses à Faixa de Gaza.

“O que está acontecendo na Faixa de Gaza e com o povo palestino não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu: quando o Hitler resolveu matar os judeus”, afirmou Lula, em entrevista coletiva na Etiópia.

Lula foi questionado sobre o corte de financiamento de países ocidentais à agência da Organização das Nações Unidas (ONU) que presta auxílio aos refugiados palestinos, a UNRWA.

“Quando eu vejo o mundo rico anunciar que está parando de dar a contribuição para a questão humanitária aos palestinos, eu fico imaginando qual é o tamanho da consciência política dessa gente?”, questionou o petista.

0

O Grupo Parlamentar Brasil-Israel chamou de “tendenciosas e desonestas” as declarações do presidente Lula. “Declarações inconsequentes como esta, e outras nos últimos dias, mostram o desconhecimento histórico e a falta de equilíbrio para presidir o nosso país, reconhecido historicamente como uma nação negociadora da paz”, destacou o grupo.

A nota do Grupo Parlamentar Brasil-Israel é assinada pelo presidente do colegiado, o senador Carlos Viana (Podemos-MG).

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), usou a rede social X, antigo Twitter, para condenar as declarações de Lula. “Causa extrema indignação a desastrosa fala do presidente Lula, ao comparar o conflito na Faixa de Gaza ao Holocausto nazista. Trata-se de um desrespeito absoluto ao povo de Israel e mostra o quanto Lula está desconectado com a realidade do país e do mundo”, escreveu o político.

“Relativizar o Holocausto, onde judeus eram incinerados ou mortos em câmaras de gás, é querer reescrever um dos capítulos mais terríveis da história mundial”, completou Caiado.

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) chamou de “vergonhoso” a comparação realizada entre os ataques de Israel à morte de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

“Presidente Lula, comparar o holocausto à reação militar de Israel aos ataques terroristas que sofreu é vergonhoso. O holocausto é incomparável e não pode ser naturalizado nunca. Em nome dos brasileiros, pedimos desculpas ao mundo e a todos os judeus”, destacou o presidente do Progressistas.



Fonte: Metrópoles


18/02/2024 – Paraiso FM

COMPARTILHE

SEGUE A @PARAISOFM897

(35) 3531-8007

[email protected]
Avenida Zezé Amaral, 1128 – Vila Ipê.  Cep: 37950000 – São Sebastião do Paraíso – MG      WhatsApp ouvinte: (35) 99910-6677

NO AR:
AO VIVO - PARAISO FM