NOTÍCIAS


Dengue: São Paulo ultrapassa 160 mil casos e chega a 44 mortes


São Paulo — O estado de São Paulo ultrapassou os 160 mil casos de dengue e chegou a 44 mortes pela doença nesta quinta-feira (7/3), segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde (SES). Além das vítimas confirmadas, outras 148 estão em investigação.

Dos 160.391 casos confirmados, 197 são de dengue grave, de acordo com o painel de monitoramento da pasta.

Os municípios de São José dos Campos, no interior, e Iguape, no litoral sul, registraram a primeira morte por dengue. Ambas as cidades vivem uma epidemia da doença, com a situação mais grave em São José dos Campos, que apresenta uma taxa de incidência atual de 906 casos para cada 100 mil habitantes — a partir de 300 é considerado estado epidêmico.

Guarulhos e Taubaté tiveram mais duas vítimas de dengue cada, chegando ao total de 5 e 4 mortes, respectivamente. A sexta morte registrada nesta quinta aconteceu em Campinas, que chegou a duas vítimas da doença.

As demais mortes foram registradas em Bariri (2); Batatais (1); Bauru (1); Bebedouro (1); Boracéia (1); Bragança Paulista (1); Franca (2); Jacareí (2); Mairiporã (1); Marília (3); Matão (1); Mauá (1); Parisi (1); Pederneiras (3); Pindamonhangaba (2); Ribeirão Preto (2); São Paulo (2); Serrana (1); Suzano (1); Tremembé (1); e Votuporanga (1).

Na última terça-feira (5/3), o governo do estado decretou estado de emergência para dengue. A decisão foi tomada depois que São Paulo atingiu 311 casos confirmados da doença para cada grupo de 100 mil habitantes, o que configura situação de epidemia.

Sintomas da dengue

Os sintomas da dengue podem variar de leves a graves e geralmente aparecem de 4 a 10 dias após a picada do mosquito infectado. As manifestações clínicas incluem:

  • Febre alta: a temperatura corporal pode atingir valores significativamente elevados, geralmente acompanhada de calafrios e sudorese intensa;
  • Dor de cabeça intensa: a dor é geralmente localizada na região frontal, podendo se estender para os olhos;
  • Dores musculares e nas articulações: sensação de desconforto e dor, muitas vezes referida como “quebra ossos”;
  • Náuseas e vômitos: podem ocorrer, contribuindo para a desidratação;
  • Manchas vermelhas na pele: conhecidas como petéquias, essas manchas podem aparecer em diferentes partes do corpo;
  • Fadiga: uma sensação geral de fraqueza e cansaço persistente.
0

Tratamento

O tratamento da dengue visa aliviar os sintomas e garantir a recuperação do paciente. Algumas medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde incluem:

  • Hidratação adequada: a ingestão de líquidos é fundamental para prevenir a desidratação, especialmente durante os períodos de febre e vômitos;
  • Uso de analgésicos e antitérmicos: medicamentos como paracetamol podem ser utilizados para reduzir a febre e aliviar as dores;
  • Repouso: descanso é essencial para permitir que o corpo combata o vírus de maneira mais eficaz;
  • Acompanhamento médico: em casos mais graves, é crucial procurar assistência médica para monitoramento e tratamento adequado;
  • Evitar automedicação: o uso indiscriminado de alguns medicamentos, como anti-inflamatórios não esteroides (aines) e aspirina, pode agravar o quadro clínico, sendo contraindicado na dengue.

Prevenção da dengue

Além do tratamento, a prevenção da dengue é crucial. Medidas como eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti, uso de repelentes, telas em janelas e portas, além da conscientização da população sobre a importância dessas práticas, são enfatizadas pelo Ministério da Saúde.



Fonte: Metrópoles


07/03/2024 – Paraiso FM

COMPARTILHE

SEGUE A @PARAISOFM897

(35) 3531-8007

[email protected]
Avenida Zezé Amaral, 1128 – Vila Ipê.  Cep: 37950000 – São Sebastião do Paraíso – MG      WhatsApp ouvinte: (35) 99910-6677

NO AR:
- PARAISO FM