NOTÍCIAS


Carnaval: 1º dia tem 30 celulares furtados, mas sem ocorrências graves


O primeiro dia de Carnaval no Distrito Federal – sábado (10/2) – não teve registro de ocorrências graves. Contudo, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF), ao menos 30 celulares foram furtados durante as festividades.

Conforme informou a pasta, 43 ocorrências foram computadas pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Dessas, 37 estavam relacionadas a crimes de furtos. Foram registrados, ainda, dois casos de lesão corporal, em Taguatinga e na área central.

De acordo com a SSP-DF, além das equipes de plantão das delegacias, a PCDF está atuando por meio de uma delegacia móvel e dos postos de identificação e criminalística, na Cidade da Segurança Pública, localizada no Estacionamento Norte da Torre de TV, em frente ao Setor Hoteleiro Norte.

O Corpo de Bombeiros (CBMDF) por sua vez, registrou 32 atendimentos, a maior parte relacionados a casos de alcoolemia. Entre as ocorrências estavam situações de enjoo, mal súbito, desorientação, ansiedade, escoriações e outros.

“A presença do efetivo da Polícia Militar (PMDF) garantiu a tranquilidade e a sensação de segurança aos foliões, por meio das rondas a pé, abordagens e linhas de revista, evitando a entrada de materiais ‘perfuro cortantes’ e entorpecentes”, declarou a Secretaria de Segurança.

0

Também no sábado (10/2), o Departamento de Trânsito (Detran-DF) contabilizou cerca de 200 abordagens, que resultaram em 27 atuações por recusa na realização do teste de etilômetro, 16 remoções de veículos, quatro atuações por condução feita por motorista inabilitado, duas autuações por habilitação vencida e quatro por uso de escapamento de forma irregular em motocicletas. Segundo o órgão fiscalizador, a noite terminou sem registros de acidentes fatais.

As equipes do DF Legal também marcaram presença. Os auditores fiscalizam 30 eventos carnavalescos e abordam cerca de 100 ambulantes. Foram apreendidas 13 garrafas de bebidas alcoólicas de um ambulante instalado no Setor Comercial Sul sem a devida licença.

Os ambulantes só podem comercializar nos eventos se estiverem licenciados Não podem ser comercializadas garrafas de vidro e espetinhos. O órgão vem observando as licenças de funcionamento para que os horários e as capacidades de público sejam respeitadas.

Videomonitoramento

O Programa de Videomonitoramento Urbano (PVU) da SSP-DF funcionou de forma plena e integrada. Além das câmeras instaladas por todo o DF, acompanhadas a partir da coordenação do Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob), os eventos contaram, ainda, com o reforço dos equipamentos nas viaturas móveis da PMDF e do CBMDF, além de drones, empregados em áreas de difícil acesso.

O monitoramento é feito de maneira integrada entre as forças de segurança e outros 30 órgãos, bem como instituições e agências do governo local e federal.

Campanhas educativas

O sucesso das ações da segurança pública no Carnaval do DF está relacionado às ações preventivas. Exemplo dessas ações é a campanha de identificação de crianças na PMDF para evitar o desaparecimento dos pequenos foliões.

Além das carteirinhas de identificação, disponíveis no site da corporação, são também distribuídas pulseirinhas de identificação nos postos montados nos blocos com público infantil.



Fonte: Metrópoles


11/02/2024 – Paraiso FM

COMPARTILHE

SEGUE A @PARAISOFM897

(35) 3531-8007

comercial@paraisofm.com.br
Avenida Zezé Amaral, 1128 – Vila Ipê.  Cep: 37950000 – São Sebastião do Paraíso – MG      WhatsApp ouvinte: (35) 99910-6677

NO AR:
- PARAISO FM