NOTÍCIAS


Ação da PM durante carnaval deixou 9 feridos em Poços de Caldas; homem foi atingido com bala de borracha no olho



Uma adolescente de 13 anos também ficou com uma bala de borracha alojada na perna; cinco pessoas foram presas na confusão. Polícia usa bombas em confusão com foliões após fim de festa de carnaval em Poços Pelo menos nove pessoas ficaram feridas durante a ação da Polícia Militar que usou bombas de gás contra foliões após o fim de um dos eventos de carnaval na madrugada de domingo (11) em Poços de Caldas (MG). A informação foi confirmada pela prefeitura. 📲 Participe do canal do g1 Sul de Minas no WhatsApp Conforme a prefeitura, nove pacientes deram entrada na UPA, a maioria com pequenas lesões, suturas e pancadas. Um homem levou um tiro de borracha no olho e uma adolescente de 13 anos teve uma bala de borracha alojada na perna. O homem de 31 anos que foi atingido por uma bala de borracha no olho está internado no Hospital da Zona Leste e aguarda a cirurgia que está agendada para quarta-feira. Polícia usa bombas em confusão com foliões após fim de festa de carnaval em Poços de Caldas Redes sociais Já a adolescente de 13 anos, que teve uma bala de borracha alojada na perna, foi transferida para a Santa Casa. A prefeitura também disse que toda assistência necessária foi prestada e que todos os procedimentos adequados foram realizados. Bombas de gás Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o uso de bombas de gás contra foliões após o fim de um dos eventos de carnaval em Poços de Caldas (MG) – veja acima. O caso aconteceu na madrugada deste domingo (11) na Praça Dom Pedro II. Cinco pessoas acabaram presas e a polícia alegou vandalismo para justificar atuação. Polícia usa bombas em confusão com foliões após fim de festa de carnaval em Poços Conforme vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ouvir barulhos que seriam das bombas de gás utilizadas durante a ação. Ainda nas gravações, também é possível ver uma mulher sendo detida, situação que causou indignação das pessoas que estavam no local, devido à maneira em que a PM agiu com ela. O que diz a PM Em nota enviada à imprensa, a Polícia Militar justificou vandalismo de parte dos foliões já ao fim do evento, com agressões contra policiais e arremessos de copos de cerveja. Isso acontecer, segundo a PM, quando foliões desobedeceram pedido feito para o desligamento de som automotivo. “Após o encerramento do show, observou-se que muitos veículos permaneciam estacionados, ainda com som alto. Os militares então orientaram os proprietários sobre o encerramento do evento, solicitando o desligamento dos aparelhos de som automotivos. Apesar da cooperação da maioria, alguns indivíduos, insatisfeitos com a situação, iniciaram atos de vandalismo, lançando garrafas contra as viaturas policiais e incitando outros presentes a fazerem o mesmo. Uma policial feminina foi agredida com o arremesso de um copo de cerveja no rosto, bem como diversos policiais sofreram agressões”, disse a PM em nota. Conforme a polícia, por conta disso, “foi necessária uma intervenção policial para restabelecer a ordem e garantir a segurança dos policiais e das pessoas que estavam no local”. De acordo com a PM, cinco pessoas foram presas por desobediência, desacato, dano, agressão e vandalismo, sendo encaminhadas à Delegacia de Polícia Civil. “Dois policiais sofreram escoriações e outros seis foram agredidos, porém sem lesões. Uma viatura também foi danificada após ser atingida por garrafas”, disse a PM. Ainda na nota, a Polícia Militar destacou que na continuidade dos eventos de carnaval na cidade não serão tolerados equipamentos de som automotivo ou individualizados sem a devida autorização do poder público municipal, estando os infratores sujeitos a multa e apreensão dos veículos e equipamentos. “O procedimento realizado para determinar o desligamento dos equipamentos de som veiculares irregulares é o que sempre foi adotado nos anos anteriores e nunca houve reações como a de ontem. A Polícia Militar reitera também seu compromisso com a segurança e a ordem pública, e informa que está coletando imagens de estabelecimentos para identificar mais autores que arremessaram garrafas e promoveram a desordem pública, e ainda continuará a tomar as medidas necessárias para garantir o bem-estar de todos os cidadãos durante eventos nos demais dias de carnaval”, pontuou a polícia ao final da nota. O que diz a prefeitura A prefeitura realizou reunião com a Polícia Militar neste domingo e tratou o caso como “episódio isolado”. “Apesar desse episódio isolado, o Carnaval transcorreu sem maiores problemas nos demais locais de celebração”, disse a prefeitura. “Para garantir a segurança e evitar futuros transtornos, foram anunciadas medidas imediatas, como horários mais rígidos para o término das festividades a uma da manhã, e a proibição da entrada de veículos em áreas específicas, como Barros Cobra e Rio Grande do Sul, próximo à Praça dos Macacos”, encerrou a administração municipal. Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas

Fonte: G1


12/02/2024 – Paraiso FM

COMPARTILHE

SEGUE A @PARAISOFM897

(35) 3531-8007

comercial@paraisofm.com.br
Avenida Zezé Amaral, 1128 – Vila Ipê.  Cep: 37950000 – São Sebastião do Paraíso – MG      WhatsApp ouvinte: (35) 99910-6677

NO AR:
AO VIVO - PARAISO FM